sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Saudade e picolé de limão

Num primeiro momento, falar de saudade me pareceu a coisa mais fácil do mundo
Afinal, todo mundo sente saudade
Saudade de quem já se foi
De uma época feliz
De uma frase dita por alguém especial
Saudade de uma viagem, de um amigo que mora longe, de um grande amor
Até de uma comida ou uma música que não ouve há muito tempo
(mas não é fácil, não
faz um tempão que estou sentada aqui, só sentindo...)

Eu sinto saudade do dia em que meu pai chegou em casa, de moto, vestindo um casaco de couro (ele estava LINDO !!) e, sorrindo aquele sorriso maroto que até hoje ele tem, retirou dois gatinhos (de verdade !!) da jaqueta - alegria imediata !!! 
De observar minha mãe se maquiando (e de esperar que ela passasse aquele batom cheiroso em mim) 
De brincar na rua 
Sinto saudade da turma da ETL (meus amigos mais que queridos !!)
De Ribeirão Preto (1994, um dos melhores anos da minha vida !)
De ouvir música no quintal de casa, depois que as festinhas terminavam, sozinha, deitada no chão, olhando o céu (no interior o céu é tão lindo !!)
Sinto saudade do meu irmão pequenininho (lindo lindo lindo)
da minha irmã (que é também minha amiga)
De ler a tarde toda sem nenhuma preocupação 
E das aulas maravilhosas que já assisti !!! (até as de matemática rs)
Das minhas amigas (maravilhosas) do pensionato (até da Madre Piedade eu sinto saudade !!)
Do cheiro do armário de madeira da casa da vó Doninha
De tomar banho de banheira (matando aula de inglês) na casa da vó Zilda - ela me avisava quando estava na hora da aula terminar rs
Ah, que saudade dos meus cachorrinhos !!! E de ler gibi na praça com o meu gatinho Fela

Tem muita saudade em mim
Saudade de fazer ballet, de tomar chuva. De dançar. De parar para cheirar as rosas
Que saudade do meu amigo Sprite !!
Que saudade ENORME do Rô !! (hoje comprei um picolé de limão pensando em você !! Estou sempre pensando em você)

É bom ter saudade, pois ela indica que a vida foi boa, que fomos felizes
Mas ela também dói

E essa semana estou sentindo a dor da saudade. De muitas formas

No domingo, um amigo querido partiu
Eu acreditei até o último instante que ele se recuperaria, mas ele partiu. Depois de um longo tratamento, ele partiu. Mas ele lutou muito, e todos nós lutamos com ele
E eu queria fazer esta homenagem
(será que ele vai ler lá do céu ??)

É, falar de saudade não é fácil...
Na medida em que escrevo, ela aumenta
Aperta o peito
Faz tremer as mãos
Até a fome vai embora

Então termino, com mais saudade ainda do que no instante em que comecei
Pedindo a Deus, aos anjos, aos céus
Que confortem os corações saudosos
Que confortem todos os corações...

Até um dia, Rafinha ! Eu adoro você !!! Descanse em paz !! 

Bjbjbj
Ju Bormio

Nenhum comentário:

Postar um comentário